Janot agora nos deve explicações sobre as empresas da JBS não bloqueadas e já vendidas

0
234

O caos agora se abateu sobre Rodrigo Janot, o PGR que fez o acordo de impunidade mais vergonhoso de que se tem notícia. Bem, foi ele que escolheu, certo? Ninguém botou uma arma na cabeça dele forçando-o a negociar com Joesley, correto? Enfim…

As notícias dando conta de que Joesley Batista estava mancomunado com Marcelo Miller devem não apenas fazer o dono da JBS ir para a cadeia como também invalidar todas as provas coletadas até agora.

Tomara que as provas não sejam invalidadas e que apenas Joesley vá para a cadeia. Mas se as provas forem invalidadas, de novo a culpa será de Janot.

Mas há um outro fator que está sendo pouco questionado: ao dar o acordo de impunidade a Joesley e Wesley, Janot também permitiu que eles continuassem com suas empresas, sem bloqueá-las.

Como resultado, a J&F já vendeu a Eldorado por R$ 15 bilhões à Paper Excellence. A Alpargatas foi vendida por R$ 3,5 bilhões. E há outras empresas na lista de vendas dos irmãos JBS.

Quer dizer: os irmãos JBS estão fazendo grana a partir de empresas que deveriam ter sido bloqueadas.

Está na hora de responsabilizar o PGR por isso, pois é um prejuízo ao erário.

Enquanto os senhores Janot e Fachin não bloquearem as empresas dos irmãos JBS, eles devem ser moralmente cobrados por qualquer venda.

Em relação às empresas que já foram vendidas, como é que fica, Sr. Janot?

Anúncios

Deixe uma resposta