Alckmin adota perfil cuckano ao dizer que “ciclo de polarização entre PT e PSDB acabou”

0
218

Geraldo Alckmin adotou de vez o perfil cuckano – que tem a ver com a expressão “cuckold”, em inglês, ou melhor, corno – ao dizer a jornalistas que o ciclo de polarização entre PT e PSDB acabou. As informações são d’O Globo.

“Essa polarização entre PT e PSDB é uma coisa do passado. A visão de futuro tem que ser diferente. O Brasil precisa de construtores. O país vive situação de ampla dificuldade fiscal. Há uns sinais de retomada, mas para ser sustentável precisa de reformas”.

Ficou claro.

Se ele não polariza mais com o PT, significa que ele não se opõe ao apoio do partido de Lula e Dilma à ditadura da Venezuela. Também não se opõe a projetos totalitários de poder. Também não tem nada a dizer contra aqueles que querem nos escravizar. Também não fará nada contra o uso do estado de forma a implantar uma ditadura.

Obrigado, Alckmin, por nos avisar.

Aliás, esse é o pessoal que está xingando Doria de “traidor” por manifestar interesse em se candidatar em 2018. Sabemos: o interesse dos cuckanos parece ser perder para o PT ou outro partido de extrema esquerda pela quinta vez seguida para os petistas. Foi por causa dessas quatro derrotas – em 2002, 2006, 2010 e 2014, uma delas com Alckmin – que quase viramos uma Venezuela.

Em tempo: o rótulo “cuckano” se aplica bem à Geraldo Alckmin por essa decisão, pois os petistas continuarão massacrando-o mesmo depois dessa capitulação. A história de Neville Chamberlain, que se tornou o símbolo da desonra no Ocidente, está aí para nos ensinar.

Anúncios

Deixe uma resposta