Fachin acata pedido de prisão de Joesley, Saud e Miller; a vitória (parcial) é de quem duvidou de Janot e do acordo de impunidade desde o início

2
343

O site Anestesista (conhecido como O Antagonista) disse que Edson Fachin, ministro do STF, “acatou o pedido de prisão do Procurador Geral da República, Rodrigo Janot, para Joesley Batista, Ricardo Saud e Marcelo Miller”.

Pena que é apenas prisão temporária. Deveria ser de prisão preventiva. Mas nada que uma pressão a mais não resolva, não é mesmo?

Ademais, se Joesley acabar saindo da cadeia depois dos cinco dias da prisão temporária, aí ele se enrola de vez.

O fato é que Fachin tomou essa decisão por causa da pressão que nós, principalmente da direita cética, exercemos inicialmente sobre Rodrigo Janot e depois sobre Edson Fachin.

Desde o início duvidávamos do acordo de impunidade total da JBS. Enquanto isso, até membro dentro de setores da direita – nomeados por este que vos escreve como direita janotista – chegaram a defender o acordo de total impunidade e até afirmaram que se a impunidade de Joesley fosse cancelada isso seria “ataque à Lava Jato”.

Agora aqueles que defenderam a impunidade de Joesley estão com o rabinho entre as pernas.

Conselho para o futuro: a não ser que você seja da extrema esquerda (que não tem senso moral algum), nunca fique do lado de criminosos feito Joesley Batista e nem lute para que eles fiquem livres.

A história tende a cobrar o preço dessas escolhas.

Anúncios

2 COMMENTS

Deixe uma resposta