Agora é o terror total sobre Joesley, Wesley e os janotistas: venda de empresas pode ser barrada com fim de acordo de leniência

0
264

Uma matéria da revista Exame mostra como o mercado financeiro desconfia ainda mais da JBS após a prisão dos irmãos Batista.

Nos últimos dias, a empresa conhecida por financiar totalitarismo no Brasil perdeu aproximadamente 1 bilhão de reais em valor de mercado, com as ações caindo quase 5%.

O mais importante, no entanto, é saber que agora as vendas do controle das empresas Eldorado e Vigor podem ser suspensas temporariamente. Isso acontece porque os contratos determinam que os pagamentos à J&F só podem ser feitos com a leniência assegurada pela Justiça.

Mas a leniência já foi para o vinagre.

A matéria ainda diz: “Sem a venda de ativos, o grupo terá dinheiro para pagar a multa de 10,3 bilhões de reais acertada no acordo de leniência? Com Joesley e Wesley sendo acusados de novos crimes, a multa pode aumentar? Os bancos, que renegociaram as dívidas da JBS em julho e concordaram em suspender boa parte dos pagamentos por um ano, voltarão a emprestar para uma empresa que emenda uma crise na outra? Os reguladores americanos podem multar a JBS, que têm ações negociadas na Bolsa de Valores de Nova York? Aos 84 anos e afastado de cargos executivos desde a década de 80, Zé Mineiro será capaz de manter nos eixos uma companhia que fatura 170 bilhões de reais?”.

Agora é preciso exigir que as empresas dos irmãos JBS sejam confiscadas e em seguida leiloadas para outros empresários que não estejam investigados por corrupção.

Anúncios

Deixe uma resposta