Pedido de Jacques Wagner ao STF para fugir de Moro é sinal de que o juiz curitibano é a última fortaleza da Lava Jato

1
300

A defesa do ex-governador petista Jaques Wagner fez um pedido ao ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Imploraram pelo  “arquivamento imediato” das investigações relativas ao crime de organização criminosa.

A defesa alega que só existe contra ele uma citação na delação premiada do dono da UTC Ricardo Pessôa, na qual o empresário fala que fez apenas doações legais sem relação com ilícitos.

Desde que a PGR de Janot (agora fora) tomou pressão até que denunciou o quadrilhão na última semana de seu mandato, as apurações sobre Wagner foram enviadas ao juiz federal Sergio Moro, da 13ª Vara em Curitiba.

Ou seja, ele não está na lista do STF, mas na de Moro.

Essa súplica é apenas mais uma das diversas provas de que Sérgio Moro é a grande fortaleza da Lava Jato

Quanto ao STF? Sem comentários…

Anúncios

1 COMMENT

  1. O fato de um criminoso estar preferindo o STF , já é motivo para essa Suprema Corte se envergonhar e também para a sociedade brasileira
    não acreditar nessa instituição .

Deixe uma resposta