Em ato no qual menina tocou corpo de homem nu, mãe e artista compartilham culpa

5
1419

Em relação ao escândalo da exposição no MAM (Museu de Arte Moderna) – no qual uma mãe induziu uma criança a tocar o corpo de um artista nu – o assunto segue dando pano para manga.

Questiona-se se a culpa maior está na mãe da criança (de 5 anos) ou no artista. Isso sem contar a organização da exposição.

O fato é que a questão está mal formulada, impõe uma falácia do falso dilema, quando somos obrigados a escolher uma opção dentre duas quando na verdade existem mais opções.

Não faz sentido inocentar um para culpar o outro.

A mãe é culpada por induzir a filha a tocar o corpo de um homem nu.

E o artista que foi tocado é culpado por não ter interrompido a encenação no momento em que a criança foi trazida ao palco.

Ele poderia dizer: “opa, parou a bagunça”. Por que não fez?

Sendo assim, nenhum dos dois merece alívio. A mãe e o artista devem ser ambos punidos.

Anúncios

5 COMMENTS

  1. No meu entender todos que participaram dessa degradação moral, o pior que envolveu uma criança deve ser punidos rigorosamente dentro da lei, sua mãe, o artista ou a direção do museu. Esta programação no mínimo deveria ser proibido para menor de 18 anos.

  2. ONDE ESTÃO OS CONSELHEIROS TUTELARES? PARA QUE SERVEM? O QUE FAZEM? E OS JUIZADOS DA INFÂNCIA E DA JUVENTUDE AINDA EXISTEM OU É SÓ UM TREMENDO “CABIDE DE EMPREGOS”!!!…

  3. Tá na cara que isto tudo foi preparado especificamente destinado á curiosidade e o interesse das crianças. Pois que adulto teria curiosidade de tocar um corpo nu em público. A meu ver a criança era o alvo. Mas não colou. Ainda existe gente decente.

  4. Espera ai, MP, COMISSAO DO SENADO, batendo cabeça, não é apenas um ou outro, ou seja a mãe ou o nu, tambem a exposição sobre tudo ela tinha que ter estabelecido os limites, ao permitir a exposição sem observação de keis, normas, cobsuetaneidade, induziu abos ao erro. Então, todos são passivos de culpa, concorrente.

Deixe uma resposta