Emissora demite executiva cruel que vibrou pela morte de republicanos no massacre em Las Vegas

5
432

Conforme o UOL, “a CBS demitiu nesta segunda-feira (2) a advogada Hayley Geftman-Gold, uma das principais executivas do departamento jurídico da rede norte-americana, depois que ela criticou as vítimas do massacre em Las Vegas”.

Ela disse, em seu Twitter:

Não sinto nem pena, porque fãs de música country geralmente são republicanos que defendem o porte de armas.

Ela foi além:

Se os republicanos no governo não fizeram nada quando crianças foram assassinadas, eu não tenho nenhuma esperança de que esses desprezíveis farão a coisa certa agora.

A crueldade foi tamanha que ela tomou paulada por todos os lados, deletando as postagens. Ela ainda transformou seu perfil na rede social em privado, para que apenas seus seguidores tenham acesso às mensagens.

Mesmo assim, a Nossa Senhora dos Prints agiu de novo.

Sob pressão, a CBS anunciou a demissão de Hayley, que era vice-presidente e conselheira sênior de transações estratégicas na rede.

“Essa pessoa, que trabalhou conosco por cerca de um ano, violou o padrão de conduta da companhia e não é mais uma funcionária da CBS”, declarou um porta-voz da rede. “As visões que ela expressou nas redes sociais são completamente inaceitáveis para todos nós. Nossos sentimentos estão com as vítimas de Las Vegas e suas famílias.”

Ao menos 58 pessoas morreram em Las Vegas no domingo (1) depois que Stephen Paddock disparou contra a multidão de 40 mil que assistia a um festival de música country na principal rua da cidade.

Anúncios

5 COMMENTS

  1. Ela foi infeliz por discriminar quem gosta de country associando a política, o mesmo que nós fazemos aqui com o funk…as na analise politica ela fala como Bolsonaro fala aqui e não como a esquerda dizendo que as vitimas são vitimadas pelas próprias escolhas.

  2. Violência na universidade de Berkeley, atentado contra políticos republicanos, violência esquerdista em Charlottesville, atriz decepando a cabeça do Trump, gente como ela, madonna e outros que incentivaram o ódio e até o assassinato do Trump são os responsáveis. Meu palpite, a cabeça de democratas esquerdistas vai começar rolar! O assassino com certeza era um “liberal”

Deixe uma resposta