Gilberto Dimenstein dá tiro no pé ao relativizar arte pornô para crianças citando caso de pai que deixou filho com estupradores

0
399

Para defender o uso da Lei Rouanet e a exposição de crianças à arte pornográfica, uma tropa de jornalistas da extrema esquerda está apelando a todo e qualquer recurso.

Nesse sentido, postam de maneira destrambelhada e precipitada, como é o caso de Gilberto Dimenstein, que tentou a seguinte narrativa a título de chantagem emocional (que não funcionou):

Essa pergunta – “por que MBL está em silêncio?” – é o maior tiro no pé que o jornalista poderia ter dado.

Para início de conversa, eu me lembro de ter visto na página do MBL 2 ou 3 matérias em relação a esse caso, inclusive elogiando a prisão do pai que colocou o filho nessa situação terrível.

Porém, como já dito, o pai do garoto que colocou o filho na cela com estupradores já foi preso. Ora, para que pedir a prisão de um sujeito que já foi preso? Ou para que pedir uma lei que já existe?

O pai do garoto foi preso porque existe uma lei prevendo prisão para esse tipo de crime. Logo, o que Dimenstein propõe? Protestos para aumentar as penas? Mas pelo que sabemos, a extrema esquerda sempre quer reduzir penas. Em tempo: o MBL também está lutando pela redução da progressão de pena, o que servirá para manter esse pai do garoto mais tempo na prisão. Será que Dimenstein apoiaria a diminuição da progressão de pena? Eu duvido.

Mas a pergunta de Dimenstein expõe outros pontos fracos do jornalista. Por exemplo, se existe o nivelamento moral, então é hora de questionarmos os motivos pelos quais a mãe da menina que foi induzida a tocar o corpo de um homem no no MAM ainda não foi punida. Vamos punir todos, certo? De novo, Dimenstein dificilmente toparia isso…

Aliás, falando em projetos de lei, devemos discutir o fim da Lei Rouanet, mas aí podemos apostar que, de novo, Dimenstein vai ficar muito chateado com isso, certo?

Acho que era melhor Dimenstein ter ficado calado em vez de tentar uma chantagem emocional tão boboca em forma de pergunta…

Em tempo: fica de novo o desafio. Se Dimenstein topar lutar pela redução da progressão de pena – que manteria o pai do garoto por mais tempo na prisão -, mande um aviso ao pessoal da direita.

Aliás, os leitores de Dimenstein não o perdoaram, como podemos ver:

Anúncios

Deixe uma resposta