Ideia legislativa pedindo fim da Rouanet bate recorde e chega a 83 mil apoiadores; quem mandou a Globo atacar o povo?

18
208

Como vemos no ILISP, a Ideia Legislativa inserida no site do Senado Federal que visa revogar a Lei Rouanet atingiu a marca de 78 mil apoiadores e se tornou a segunda mais votada na história do site do Senado Federal. Aliás, o ILISP também foi o responsável pelo lançamento da ideia legislativa.

Agora a iniciativa aguarda envio à Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) do Senado Federal como Sugestão Legislativa para ser debatida, analisada e possivelmente tramitar no Congresso Nacional.

Os apoios à proposta continuam abertos e podem ser feitos por meio deste link.

Creio que não foi um bom momento para a Rede Globo lançar campanha de ódio contra o povo brasileiro, como fez no último domingo no programa Fantástico.

Aqueles que foram vítimas de estigmatização e discriminação pelas mãos da Globo – que chamou de intolerantes os críticos da Lei Rouanet e do uso de crianças para tocar homens nus em exposições – estão mais indignados do que o habitual.

O volume de apoio ao fim da Lei Rouanet vai aumentar ainda mais.

Anúncios

18 COMMENTS

  1. Quem apoia essa ideia é contra não apenas os artistas, mas sim contra toda a cadeia da produção cultural do país. Se for contra bibliotecas, vote para a lei acabar. Se for contra teatros, vote para a lei acabar. Se for contra museus, cinema, restauração, estudo de música, vote para a lei acabar. e aí sim colocaremos os nossos pés numa era de trevas. Se for a favor disso, vote para a lei acabar.

      • Sem dúvida que existia, mas era 10% do que existe hj. Hj 100% das orquestras só funcionam com o uso da lei. Orquestras de altíssimo nível. Exposições de todos os tipos (gostos à parte). Restaurações de construções, da nossa história. Livros de todos os assuntos. Oq havia antes pouco se compara ao que há nos dias de hj. Vale lembrar que 90% do dinheiro usado é para pagar as pessoas que trabalham na viabilização do projeto. O restante é cachê. Todos se beneficiam.

      • Interessar-se ou não aí é de cada um. Quando um número significativo de pessoas se interessam, não é preciso de dinheiro público. Simples.

      • Se diz que interesse significa consumo, então concordo. Mas sabemos que o povo só se interessa pelo oq lhe é mostrado, relegando produções artísticas de igual importância à total falta de investimento. O problema está aí.

    • É muita desonestidade, heim moleque. Quer dizer que museus, teatros, cinemas e bibliotecas só vieram a existir depois dessa lei? O fim da lei Rouanet só irá prejudicar esses artistas ricos, engajados e militontos esquerdistas, porque artistas de verdade é que realmente precisam raramente se beneficiam dessa lei.

      • Caro Luis, claro que tudo isso existia antes da lei, mas hj em dia existem muitos mais. E com chances de sobreviverem à ignorância nacional. O fim da lei não prejudicará o engajados militontos. Esses tem valor de mercado e conseguem trabalhar. O problemas são os que trabalham para eles. 90% da verba captada pela lei é para pagar essas pessoas. Os militontos, ao exibirem sua arte (gosto à parte), dão emprego há centenas de pessoas. Qto mais fazem, mais pessoas trabalham (se não gostamos do que fazem, nesse caso, ruim pra gente), mas o fato é que mtas empresas e pessoas dependem desse relacionamento. Sem a lei, pouco feito. Vcs têm se apegado ao fato de que a lei é utilizada apenas por atores e cantores. Ela fomenta toda a cadeia produtiva nacional. Toda. Onde que isso é ruim?

    • Vou derrubar seu argumento com um desafio: cite artistas que eram desconhecidos e hoje são famosos por ter utilizado a verba da Rouanet, na seguinte proporção: para cada um já famoso e com dinheiro que utilizou a Rouanet, cite 2 que só conseguiram se tornar famosos com auxílio da Rouanet.

      Vou facilitar pra você: 1/1, consegue?

      Não? Então tá, ao invés de 1/2 ou 1/1, que tal 2/1? A cada 2 famosos, citar 1 que subiu com a Rouanet?

      Já deve ter percebido que seu argumento não se sustenta, ou quer continuar?

  2. Eu quero que se foda e hora de acabar com muito mais.chega de emissoras de tv e empresas de teatro e circo e produtoras pegar dinheiro público fodasse.

Deixe uma resposta