Villa complica Goldman ao pedir que ele “indique quais os editais foram manipulados”

3
141

Para a direita e centro direita seria ideal que existissem três opções de candidatos à presidência, sendo Jair Bolsonaro, João Doria e um terceiro que pudesse surgir nos próximos meses.

Isso é importante para que existam opções, assim como a extrema esquerda terá como opções Lula, Ciro Gomes e Marina Silva.

Porém, alguns cuckanos – ala tucana que adora perder para o PT – estão dedicados a conquistar a penta derrota em 2018. Por isso, lutam para inviabilizar Doria como candidato tucano. (Não que Doria esteja fazendo muito por merecer ultimamente, pois anda dando declarações desastradas, como dizer que “prefere Lula solto para disputar em 2018”. Não há frame que salve esta declaração e isto configura um dano à imagem.)

Seja lá como for, Alberto Goldman, vice-presidente nacional do PSDB, acabou dando uma mãozinha à Doria dando declarações agressivas. Agora Doria pode sair do PSDB sem qualquer peso de consciência.

Mas em seus ataques, Goldman disse que Doria faz manipulação de todos os editais. Bem, se assim o é, cabe a Goldman dizer quais editais foram manipulados. Aí pode ser a hora da verdade. Ou Doria se enrola de vez ou Goldman passa como caluniador e mentiroso.

É bom que Goldman tenha avançado a este ponto, pois isso gera a quebra total de pontes. O acirramento dos conflitos deve ser levado ao extremo até que Doria saia do partido. Com isso, ganha a centro direita e perde a extrema esquerda que quer perder a quinta vez para o PT em 2018. Para Doria, quanto mais ele seguir no PSDB, mais vai se desgastar.

Caso Goldman não consiga provar sua acusação, Doria ainda pode sair do partido metendo processo no vice-presidente.

Veja abaixo o que Villa disse a respeito:

Anúncios

3 COMMENTS

  1. Hora da verdade: vamos saber se Dória dava discursos de tiro no pé porque era ordem do partido, ou se era só um fanfarrão que se aproveitava que era fácil atacar a esquerda para “mitar” – no final, fechando com a agenda do PSDB.

    Tipo o Bolsonaro: a única coisa que ele faz é “mitar”. Não sabemos de programa de governo, soluções para a economia… (na verdade, só agora o Bolsonaro começou a pensar nisso).

    Hora de parar de acreditar em “gogó” e julgar candidatos pelo que realmente fazem.

Deixe uma resposta