Álvaro Dias dá tiro no pé ao criticar a privatização, que seria a medida principal contra a corrupção

1
227

Está nas redes sociais de Álvaro Dias:

Alvaro Dias disse no Plenário que é contra a venda de empresas estratégicas para o Brasil, como Petrobras, Eletrobras, Banco do Brasil, Caixa Econômica, entre outras. O senador reforçou, entretanto, que há casos de estatais deficitárias criadas pelos governos do PT, que além de darem prejuízo aos cofres públicos, servem apenas empregar militantes e indicados por aliados políticos. “Se fôssemos analisar sob o perfil do atual governo, teríamos que contestar qualquer privatização, porque dinheiro nas mãos deste governo é vendaval, como o foi nas mãos dos últimos governos, que desgovernaram o Brasil. Vendaval, porque são recursos públicos atirados pela janela da incompetência, da irresponsabilidade administrativa e da corrupção. Então, é evidente que, nesse momento, não se pode aceitar passivamente a privatização de qualquer empresa pública valorizada, como se fez recentemente com algumas hidrelétricas, que foram leiloadas na bacia das almas”, afirmou. #ADComunicação

Ora, o que Álvaro Dias propõe?

Basicamente, ele sugere manter as maiores fontes de corrupção que temos nas mãos daqueles que ocuparam postos de poder no Estado.

Daí precisaríamos acreditar que ele trocará os “malvadinhos” de hoje pelos “bonzinhos” de amanhã, ou seja, aqueles que chegariam ao poder com Álvaro.

Na atual fase em que percebemos para que servem as estatais – para distribuir carguinhos, verbas de publicidade e, principalmente, propina – não dá para acreditar nessa farofada proposta por Álvaro Dias.

Não há nada de “estratégico” em empresas como Petrobras, Eletrobras, Banco do Brasil e Caixa Econômica.

Países muito mais civilizados e avançados que o Brasil não precisam de estatais desse tipo para chegarem ao patamar em que estão.

Essas empresas são estratégicas apenas para quem não tem boas intenções, que chegaram ao seu exemplo macabro mais estridente com o PT.

O fato é que a forma mais sincera de acabar com a corrupção é vender todas as estatais desnecessárias, deixando na mão do Estado apenas coisas como saúde, segurança e educação.

O resto? O resto é só fonte de carguinho, verbas e tudo que há de mais podre.

#privatizatudo

Anúncios

1 COMMENT

Deixe uma resposta