Terrorista mostra podridão absoluta do PT ao dizer que ele já teria sido extraditado se não fosse o partido de Lula

1
193

O terrorista Cesare Battisti – que matou quatro pessoas e deixou um jovem paraplégico, na Itália, sendo condenado à prisão perpétua – disse em entrevista ao Estadão que o fato do Brasil ser governado na época por um partido de extrema esquerda (que ele chama de esquerda) foi fundamental em sua decisão de vir para o Brasil.

Disse: “Claro. Não iria para um país com governo de direita. Mas foi principalmente porque tinha outros refugiados aqui. Esses refugiados não foram (aceitos) pelo Lula, foram pelo Fernando Henrique Cardoso”.

O Estadão o questionou: “Se o decreto não tivesse sido assinado por Lula, mas por Fernando Henrique, por exemplo, você estaria correndo risco de extradição?”. Resposta: “É contraditória a coisa, porque, se não fosse o governo do PT, não teria o decreto. Quem sabe?”.

 Questionado sobre de Fernando Henrique não teria dado o asilo, Battisti disse: “Ele fez para os outros, mas eles não tinham toda essa pressão que eu tenho. Comigo virou um caso pessoal. A Embaixada deve ter um setor que cuida só da extradição de Cesare Battisti. Porque não para”.

Que FHC nunca foi flor que se cheirasse todos nos sabíamos. Mas fica claro que o PT foi fundamental para termos um terrorista assassino protegido por aqui. Mais uma mostra de que este é o partido da podridão absoluta. Na campanha de 2018, é recomendável usar as fotos das quatro pessoas assassinadas por Battisti (e do jovem que ficou paraplégico) e esfregar nas fuças desses monstros.

Anúncios

1 COMMENT

Deixe uma resposta