Governo estuda trair o povo e dar R$1 bilhão a sindicatos pelegos

3
194

Lemos no Blog do Noblat:

Em meio às pressões para que o governo restitua o imposto sindical, o Ministério do Trabalho estuda liberar para os sindicatos valores recolhidos nos últimos anos, mas que não foram distribuídos às entidades. A medida pode injetar no cofre dos sindicatos até R$ 1 bilhão, valor estimado do saldo residual.

As contribuições foram retidas pelo governo em razão de erros no preenchimento das guias pelas empresas entre 2008 a 2015. Desde então, os valores permanecem intocáveis. Quando não for possível identificar a quem pertence o recurso, a proposta é dividir o valor entre todas as entidades.

O ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, montou um grupo de discussão com sindicalistas para tratar do assunto. O valor do saldo residual ainda está em fase de cálculo. A estimativa de R$ 1 bilhão é das entidades.

Bem, o que temos aqui é a indignidade política levada a um patamar que tornaria Neville Chamberlain – premiê britânico que fez um acordo com Hitler só para ser traído em seguida, permitindo o avanço das tropas nazistas – até mesmo uma pessoa digna.

Ao lutar para dar dinheiro para os sindicatos, Temer sabe que estará doando grana para gente que vai usar essa verba principalmente para fazer campanha contra ele. Ou será que ele acha que não vão usar esses recursos para imprimir panfletos pedindo “Fora Temer”?

Claro que Temer luta para se safar, mas poderia muito bem priorizar outro tipo de gente em vez de dar recursos para quem tem como esforço central o desgaste do governo Temer.

É conseguir ficar num nível de dignidade bem abaixo dum Neville Chamberlain.

Anúncios

3 COMMENTS

  1. Eu não aceito pagar contribuição forçada para esses sindicatos sanguessugas que não representam os interesses dos trabalhadores de verdade…Sindicatos só servem de braço de ação de partidos políticos como PT e fazem manifestação para defender bandidos como Lula…

Deixe uma resposta