MASP recua e não vai exibir exposição pornô para crianças; a vitória é da pressão popular

3
323

De acordo com o blog de Cultura do Estadão, o Museu de Arte de São Paulo (MASP) vai inaugurar – na próxima sexta, 20 – a mostra Histórias da Sexualidade.

Há quem diga que a ideia original era forçar a criançada a comparecer, mas depois da pressão popular contra a liberação da Queermuseu às crianças, o MASP teve que voltar atrás: a classificação indicativa é para maiores de 18 anos.

Lemos o seguinte no Estadão:

A classificação indicativa da exposição é de 18 anos: ou seja, menores de 18 anos não podem entrar nem mesmo se acompanhados dos pais. O Museu ainda não definiu como será feito o controle de entrada na mostra.

Claramente o uso da classificação indicativa advém da pressão popular.

A extrema esquerda é assim: estica a corda até onde dá. Agora eles sabem que há um limite e que expor crianças à pornografia terá um custo.

Em tempo: se a exposição do MASP não for exibida às crianças e não tiver dinheiro da Lei Rouanet, entra na categoria “não fede nem cheira”.

Anúncios

3 COMMENTS

  1. Se a população tivesse se manifestado contra muitas coisas erradas que vem acontecendo no pais nesses últimos quatorze anos, principalmente nos governos do PT, o país não estaria atravessando essa degradação dos valores morais que nós estamos atravessando, principalmente nas artes, o que aconteceu no museu do MAM, em que uma criança de quatro anos apalpar um homem nu é arte.

Deixe uma resposta