Assassino do Goyases vai poder matar de novo em breve por causa da total impunidade aos menores

0
221

Um assassino de apenas 13 anos matou outros dois adolescentes – de 12 e 13 anos – no Colégio Goyases, unidade de ensino particular, na Rua Planalto, no Conjunto Riviera, em Goiânia.

O crime ocorreu na manhã de sexta (20).

Alega-se que o assassino sofria bullying (sendo chamado de “fedorento”) e usou isso como justificativa para matar duas crianças e deixar outras quatro feridas.

A extrema esquerda já utiliza a narrativa de que isso é causado pelo armamento de civis. Mas tal discurso é hipócrita ao extremo. O assassino, por ter 13 anos, não teria direito a portar armas mesmo em caso de revogação do estatuto do desarmamento. Tal revogação só daria o direito do uso de armas por cidadãos adultos e sem ficha criminal.

Vale lembrar que o assassino também roubou a arma do pai, um PM. Ou seja, algo que não poderia ser bloqueado pelo atual estatuto do desarmamento.

Isso prova que a extrema esquerda chora lágrimas de crocodilo para capitalizar em nome do direito de armas só para os predadores.

Todavia, é sempre bom lembrar que a extrema esquerda defende a total impunidade de menores. São eles que defendem uma lei que permite que o assassino, por ter 13 anos, seja apenas “apreendido”. Basicamente, ele vai estar na rua daqui a alguns meses, podendo matar de novo.

É a extrema esquerda que exige o direito de assassinos menores poderem permanecer impunes, ao contrário do cidadão decente, que iria querer ver um assassino desse naipe preso por décadas.

Anúncios

Deixe uma resposta