Goldman agora dá tombo em Alckmin ao tratá-lo feito sobra de jantar do dia anterior

2
152

Mais uma vez fica claro que o vice presidente do PSDB está doidinho para entregar (pela quinta vez seguida) a eleição presidencial de 2018 de bandeja para o PT.

Já não bastasse a treta que ele arrumou com Doria, agora ele faz um “elogio fake” a Geraldo Alckmin que só complicou o governador.

Ao Valor, ele disse, sobre a candidatura tucana em 2018: “Hoje a candidatura mais expressiva é de Geraldo Alckmin. Ele não é uma grande figura de expressão, não é uma liderança nacional, mas é o que se tem”.

Ele simplesmente tratou Alckmin como “resto do jantar de ontem”. É do tipo: “ele não é nada, não serve para nada, é um inútil, mas é o que sobrou”.

Claro que Alckmin não precisava de nenhum empurrão de Goldman ladeira abaixo para entrar feito perdedor em 2018 (já que ele conseguiu a proeza de entregar a eleição para Lula em 2006, mesmo quando o petista estava todo queimado pelo Mensalão). Mas sempre é possível colaborar mais com o PT, não é mesmo, Goldman?

O que o Requião é para o PMDB o Goldman é para o PSDB. Parece que está dentro do partido mais para quebrar os galhos do PT.

Anúncios

2 COMMENTS

Deixe uma resposta