O populismo de direita é uma coisa boa; não o renegue. Em vez disso, promova-o.

0
187

A cantora Joy Villa – que desafiou o establishment dos artistas milionários da esquerda, nos EUA, ao apoiar Donald Trump – deu uma ótima declaração sobre o populismo de direita:

Em relação ao populismo, ela está 100% certa. E em relação a essa versão do nacionalismo, também. No momento em que se protege o próprio povo, não há nada de errado.

Olavo Vatryn escreve, no Facebook:

O que é populismo de direita? Populismo é a política de fazer um político popular entre a população.

Revisão rápida do populismo de esquerda: É o politico que imprime dinheiro, e distribui presentinhos em troca de votos. Desde supostos direitos, até dentaduras. Já o populismo de Direita é um pouquinho mais complexo de entender.

Com o fim da Guerra Fria, o comunismo abandonou o discurso de classes (rico x pobre), e adotou um discurso de minorias (oprimido x opressor). Com isso, os ricos passaram a financiar a Esquerda, pois isso caiu como uma luva para eles.

Um rico minoria é bonito, é revolucionário, e boicotar um artista ou empresa que se encaixa em alguma minoria, é censura, discurso de ódio, etc. Com isso a classe de elite se alinhou completamente à esquerda, e passaram a financiar eles. Enquanto a esquerda subverte os valores sociais, o que beneficia os ricos.

Rico não sofre com criminalidade. Pobre sofre.
Rico não sofre com desemprego. Pobre sofre.
Rico não sofre com ideologias de destruição familiar. Pobre sofre.
Rico não sofre com problemas da imigração sem controle. Pobre sofre.
Rico não sofre crise econômica. Pobre sofre.

Essas demandas acima, são todas demandas populares. Pois a maioria da população é que sofre com esses problemas.

Então, um político que se volta contra os bandidos, o desemprego, que deseja proteger a família, controlar as fronteiras e combater as crise real, acaba sendo considerando um Político Populista, pois ele atende as demandas populares, e acaba por virar uma figura muito carismática. Mas por razões bem diferentes dos antigos Populistas de Esquerda.

Se o populismo de direita é bom ou ruim, só o tempo dirá. Mas ele não é igual ao de esquerda.

É isso aí. Como disse Ernesto Lacrau em “A Razão Populista”, o populismo não é algo que se deve renegar, mas aproveitar. E olhe que ele era de extrema esquerda. Para nós, de direita, é preciso usar a versão mais legítima do populismo: o populismo de direita.

Anúncios

Deixe uma resposta