Grupo ultra esquerdista apoiado por Luciano Huck, RenovaBR tenta disfarçar seu extremismo

5
432

Todo mundo trabalhou para minar a campanha de João Doria nas últimas semanas. Setores da campanha do Bolsonaro acreditam que demolir Doria é o melhor jogo. Os petistas também estão investindo nisso. A campanha de Geraldo Alckmin trabalhar para enterrar o prefeito. E, como não poderia deixar de ser, a própria campanha de Doria anda dando vários tiros no pé.

Como presente, a turma toda ganhou uma candidatura muito mais forte e muito mais carregada de esquerdismo: Luciano Huck. Agora é o famoso ditado adaptado: “quem pariu Huck que o embale”.

Conforme o Estadão, o jogo de Luciano Huck agora é empacotar sua candidatura de esquerda – estilo Rede/PSOL – para engabelar parte da direita. Por isso ele está envolvendo até gente como o empresário Eduardo Mufarej, e o ex-presidente do Banco Central Armínio Fraga.

Mas a parte mais inovadora é que ele vai oferecer cursos de formação para jovens com formação ideológica estilo Rede/PSOL para conquistarem o máximo possível de vagas no Legislativo em 2018.

“O nosso foco é o Legislativo, mas não se trata de um movimento nem de direita, nem de esquerda”, disse Mufarej, mentor do projeto e sócio da Tarpon Investimentos. “Queremos tentar aproximar o Brasil, e não dividir. Existe gente competente nos diferentes espectros ideológicos.”

Ou seja, o famoso truque “nem, nem”, utilizado pelo partido de extrema esquerda do Rede.

A matéria do Estadão diz:

Desde o último dia 7, o RenovaBR recebeu 600 interessados em participar de suas aulas. As inscrições terminam no fim deste mês e serão escolhidos até 150 participantes para o programa. Deste total, o grupo acredita que poderá lançar cerca de cem candidatos a deputado – a maioria a federal -, em 2018. Há também um esforço para que mais mulheres entrem na corrida eleitoral.

Os selecionados receberão ajuda de custo equivalente a uma bolsa de estudo – de janeiro a junho de 2018 – para se dedicar ao aprimoramento político. As disciplinas oferecidas estão ancoradas em temas como ética, democracia, funcionamento do Estado, planejamento, estratégia e liderança.

Além de Luciano Huck – também padrinho do movimento Agora! – e de Armínio Fraga, o empresário Abílio Diniz é outro entusiasta do RenovaBR. Dos 60 voluntários que integram essa rede, a maioria é composta por empresários e profissionais liberais.

Na verdade, os “liberais” ligados a Huck são LINO’s, ou seja, “liberals in name only”. É aquela mesma turma que quer proibir as pessoas de protestarem contra crianças tocando em corpos de homens nus. Obviamente, não querem que o cidadão se arma. É uma gente que não admite falar em redução de maioridade penal.

Quem quer que acredite que essa turma é “liberal” ou está se fazendo se sonso ou pirou de vez.

A presença de Huck no jogo cria um núcleo de extrema esquerda no padrão Rede/PSOL com o apoio da Rede Globo e uma plataforma que deixa gente como Marcelo Freixo e Luciana Genro emocionada.

Isso aumenta nossa pressão para derrubar Luciano Huck quase na mesma medida em que temos que derrubar Lula. Para Jair Bolsonaro, a pressão é total, uma vez que ele fica naquela situação de “ou vence ou vence”.

Uma vez que boa parte de suas tropas ajudaram a aniquilar Doria, ele não tem nenhum direito moral do perder para Huck. Que isso sirva como motivação adicional para uma vitória sobre Huck.

Anúncios

5 COMMENTS

  1. A Globo resolveu lançar candidato a presidente. Balão de ensaio. Aquela mulher (nãp lembro do nome) não colou. Agora é o Huck.
    Recebi um vídeo do Whatsappl, uma pessoa dando uma palestra nos Estados Unidos. Disse que segundo uma lei aprovada no Canada, se você não tratar uma transgenera como transgenera, se Carlos se acha CArla e você tratar “Carla” como Carlos, pode ir preso por seis meses. Na Suecia a esquerda tenta aprovar uma lei que exige que os homens urinem sentados. Na Espanha proibiu-se o futebol nos colégios.
    E aí, pessoal, vocês querem um Brasil transgenero? A Globo decidiu disputar a eleição!
    A Globo deve estar arrependida dessa tentativa de estupro do Brasil. Ainda bem que são burros!

  2. O Doria se autoaniquilou. Cinco milhões de carros circulam diariamente em São Paulo. E gente que vai todo dia ao trabalho. Ninguem brinca mais de sair para dar uma voltinha nesta cidade. O Fernando Haddad perseguiu ferozmente os motoristas de São Paulo. Encheu de radares e armadilhas no transito para multar motoristas e não conheço uma pessoa que não tenha sido multado pelo menos uma vez. Os atos mais violentos do prefeito foram reduzir as velocidades e encher a cidade de ciclovias. O trânsito já estava muito ruim mas com um petralha, o que está ruim pode piorar… e muito. Imagina você morando num bairro. De repente aparece um ciclovia que ocupa quase a metade da rua. Na frente da sua casa ninguém mais pode estacionar, suas visitas de fim de semana sumiram porque os poucos espaço que restaram são disputadíssimos. Ou vai estacionar lá do outro lado do quarteirão. Se tivesse algum escritório ou comercio já era. Ninguem mais consegue parar na frente ou ao lado ou em lugar nenhum. Ciclista é mais ou menos o trasngênero do trânsito. O Haddad foi chutado pela porta dos fundos mas foi pouco, muito pouco pelo prejuízo que causou. O Doria prometeu acelerar São Paulo mas as ciclovias continuam no lugar, inaugurou mais 9 ciclovias de Lazer (?) e as principais vias da cidade continuam com velocidade reduzida. Ultimamente falou em zerar vagas para creches. Honestamente, não acho que governo, estado e municípios tenham que gastar em creches.

  3. Porque ninguém fala a verdade, sobre os governos do PT. A quebra econômica do Brasil não foi por causa do governo Dilma. Quem quebrou o Brasil economicamente foi justamente o governo do Lula, devido ele ter distribuído os nossos pesados impostos, através de empréstimos, fraudulentos a perder de vista e com taxa insignificante comparado à do mercado e pior para várias ditaduras comunistas africanas e da América Latinas. Esses bilhões se fossem investidos em infraestrutura dentro do país, o país não teria chegado a essa falência econômica que nós estamos vendo. Aí ele passou o país falido para a Dilma, tanto é que ela tentou dar o golpe na Lei Fiscal, foi quando ela acabou com o seu governo de vez, sofrendo o impeachment.

  4. RenovaBR, Acredito, Luciano Huck se dizem acima de ideologias, não são de direita nem de esquerda, defendem o que “funciona”. As idéias de esquerda são TODAS e de direita NENHUMA. Engraçado é que um tempo atrás, no “milagre” lulopetista, quem falava “não sou de direita nem de esquerda” era de direita. Hoje quem fala isso é de esquerda. Sinal de que a máscara caiu, e não é mais tão cool assim defender Che Guevara, Fidel Castro, Chavo-madurismo. Na verdade a própria esquerda deu uma debandada ideológica dela mesma, agora só sabem falar de ideologia de gênero, aborto, liberação das drogas, casamento gay, e claro, o esporte preferido, criticar o capitalismo e o liberalismo econômico.

Deixe uma resposta