O silêncio hipócrita da extrema esquerda após assassinato de comandante no Rio é mais uma evidência de podridão moral dessa gente

4
314

De acordo com o G1, o “comandante do 3º Batalhão da Polícia Militar, no Méier, coronel Luiz Gustavo Lima Teixeira, morreu após ser baleado por criminosos. Ele foi levado para o Hospital Salgado Filho, onde passou por uma cirurgia, mas não resistiu”.

Ele foi o 111° policial militar morto neste ano.

A matéria diz:

Segundo a polícia, o carro descaracterizado em que estavam coronel e motorista bateu de frente com bandidos que desembarcaram para iniciar um arrastão, dando início à troca de tiros. O veículo do policial foi atingido por 17 tiros na Rua Hermengarda, na altura do Lins de Vasconcelos. O coronel foi baleado no tórax e morreu.

Como era de se esperar, não estamos ouvindo um lamento sequer por parte da extrema esquerda.

Os órgãos de “Direitos Humanos”, ocupados pela extrema esquerda, também não deram uma satisfação sequer à família do policial.

Anúncios

4 COMMENTS

  1. Por isso mesmo, não me canso de dizer que esse pessoal de esquerda é PROTETOR de BANDIDO; e que quem PROTEGE bandido é CÚMPLICE; e CÚMPLICE de BANDIDO é …BANDIDO também !!!!!!

  2. Para muita gente a PM ainda traz o ranço dos anos 60. Qualquer PM seria torturador. Deve ser a tal memória atávica embalada pela mídia maliciosa.

  3. Tratando da esquerda e mais do que normal para bandido tudo e para o cidadão de bem nada. Uma vez na Câmara falaram para uma deputada do PT que um policial tinha matado um bandido em legítima defesa ela começou a chorar, outra vez falaram para ela que um bandido tinha mandado um policial, ela simplesmente ficou calada.

  4. E o comportamento asqueroso das radios e tvs tentado convencer de que foi um assalto… com 17 tiros no peito. Sempre que morre um PM foi uma tentativa de assalto com reação do policial.
    Ontem, sesta feira, foi outro dia em que o Doria proibiu a circulação de carros no centro da cidade de São Paulo. Depois reclamam da queda de popularidade.

Deixe uma resposta