Extrema esquerda organiza violência contra a direita na UFPE mas toma revide inesperado

11
398

A direita ainda não prestou atenção (tanto que fala pouco disso), mas a campanha para 2018 será decidida na violência. Por parte da extrema esquerda, o objetivo é praticar o máximo de violência possível para a direita. Para a direita, o objetivo deveria ser não deixar eles conseguirem seu intento e expor essa violência, para que o público perceba quão monstruosa é a atitude da extrema esquerda. Simples assim.

É possível compreender esse processo ao avaliar a violência utilizada contra participações de direitistas em universidades americanas. Elas sempre terminam em violência, promovidas por milícias da extrema esquerda.

Há uma dinâmica para isso: a extrema esquerda escalou na rotulagem incluindo epítetos como “nazista” e “racista”. Isso é promovido pela mídia esquerdista. Ao fazer isso, eles combinam o jogo com as milícias, para que agridam os direitistas. Quando as agressões (e possivelmente até mortes) ocorrerem, basta dizer que são atos “antirracistas” e “antinazistas”. Ou seja, a rotulagem exagerada é um instrumento para promoção de violência contra direitistas.

Quer dizer: não há mais debate com esquerdistas. Se você acha que há “debate” com alguém que te rotula de racista e nazista – sem que você jamais tenha cometido qualquer ação para merecer essa rotulagem – está vivendo em negação. A rotulagem feita por eles é feita para causar violência contra você. Não importa se o sujeito se finge de amiguinho e isentão, no estilo Leandro Karnal. Quem te rotula de racista e nazista está visualizando o teu cadáver.

Diante disso, a extrema esquerda executou novamente o seu plano durante a exibição do documentário “O Jardim das Aflições” no prédio de Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFCH) da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) em Recife.

Como mostra o ILISP, “ao final da exibição da obra, militantes de extrema esquerda bloquearam um dos corredores que levavam à saída do ambiente gritando palavras de ordem como ‘1, 2, 3, 4, 5, mil, lugar de fascista é na ponta do fuzil’ e ‘fascistas não passarão’. Em resposta às provocações, o grupo que deixava o auditório caminhou até os extremistas também gritando palavras de ordem”.

A UFPE merece ser processada por não ter garantido a segurança no evento. Nota-se claramente que eles deixaram tudo acontecer. Provavelmente esperavam que o alto número de comunistas fosse o suficiente para que ocorresse um massacre de direitistas. Isso explicaria a omissão.

Porém, pessoas de direita reagiram e por isso os comunistas não conseguiram causar uma tragédia. Pior ainda para eles: em vários momentos do vídeo se nota que os comunistas sofreram revides inesperados de direitistas que estavam em menor número.

Agora o próximo passo deveria ser registrar um boletim de ocorrência contra a direção da universidade.

Anúncios

11 COMMENTS

  1. E isso que era um filme sobre filosofia… Vi o documentário com o Olavo, que trata principalmente de temas filosóficos e culturais do que políticos. Olavo transita na alta cultura, muito acima desta militância marxista ignorante (e fascista) que domina as universidades e a imprensa, no Brasil e no mundo.

  2. Estes esquerdias psicopatas nao devem nem saber (digo muito deles) o que estao fazendo ou defendendo.
    Realmente e lamentavel. Mas as FFAA e policia ja se encontram preparados para quaisquer eventual manifestacao face a violencia. Lembre-se. Nao vale a pena cometer crimes.

  3. Reitoria deve ser responsabilizada, absurdo, e sabiam com certeza que os vagabundos esquerdista (que geralmente fazem cursos inexpressivos) fariam isso.

  4. O pior que não são só as Faculdades que estão contaminadas com esses comunistas, mas também quase todas as nossas instituições, dente elas o STF. Foram treze anos de um governo comunista dominando todos os setores públicos. O ministério da Educação está cheio de comunistas, que contribuíram para dar uma lavagem cerebral nos nossos jovens universitários. Reverter essa situação vai ser muito complicado, para isso acontecer, talvez haja até derramamento de sangue. O Brasil está na seguinte situação se correr o bicho pega e se ficar o bicho come.

  5. Só fazem volume a esquerda. São tudo um bando de frouxo. Quando encontram resistência de verdade fazem como fizeram na ocasião: recuam e colocam as “mulheres” na frente porque sabem que elas não correm perigo, diferente se fosse o contrário.

  6. Há algum tempo venho dizendo que vai haver reação da sociedade contra essa imposição esquerdista.
    Uma maioria, seja ela de que lado for, vai até um certo limite, se a autoridade constituída não toma providencias quanto a ofensas morais e fisicas, é mais do que esperado que hajam reações tanto no campo moral como fisico.
    E como se viu no inicio do lado da direita havia meia duzia de estudantes e no final ficaram em maior numero, e os machões da esquerda usaram de seu costumeiro rito, colocaram meninas na frente pedindo calma.
    Isso era exatamente assim em 1969, 70, 71, 72 e 73. Quando alguém dava razão a qualquer atitude, boa ou ma, do regime militar eles começavam uma briga, depois quando a coisa realmente ficava preta, corriam protegidos por alunas, até que um dia o pessoal bateu em todo mundo mulher, homem e quem vinha pela frente.
    É exatamente assim que vai acabar nos dias de hoje.
    Deviam se lembrar que naquela época as coisas acabaram de um modo nada agradável para eles, e vai acontecer a mesma coisa hoje, na marra não vão se impor, quem conhece historia sabe que tentaram 3 vezes na marra e se deram mal nas três.

Deixe uma resposta