Diretor da Uber toma soco no rosto dentro do Senado; isso mostra que a guerra é suja contra os aplicativos de transporte

2
234

Em Brasília para acompanhar a votação no Senado Federal do PLC 28/2017 – que visa restringir os aplicativos de transporte e tirar o emprego de 500.000 pessoas – o diretor de comunicação da Uber, Fábio Sabba, levou um murro no rosto, dentro do prédio do Senado Federal.

As informações são do site Metrópoles, que diz: “O golpe foi desferido por um taxista ainda não identificado, que também aguardava o início da votação. Sabba concedia uma entrevista, no chamado Túnel do Tempo (ligação entre os anexos e o prédio principal do Senado), quando foi agredido. O golpe lhe atingiu no meio do rosto, deixando-o atordoado. O autor saiu correndo após atingi-lo”.

Mais: “O representante da Uber se encaminhou à Polícia Legislativa, que tenta identificar o agressor, e registrou ocorrência. Em seguida, deixou o prédio do Congresso Nacional para se encaminhar ao Instituto Médico Legal do DF, onde fará exame de corpo de delito”.

Após o episódio, o Senado restringiu o acesso ao prédio: mais nenhum taxista ou condutor de aplicativo terá autorização para entrar e acompanhar a votação do PLC 28.

Seja lá como for, o tipo de gente que está orientando algumas pessoas ligadas ao lobby de táxis a agirem com agressão dá o tom de uma guerra suja, na qual vale tudo.

Anúncios

2 COMMENTS

  1. Sou á favor de quiser que sejá á livre concorrência.
    Principalmente em benefício dá sociedade que cada vês mais perde seus direitos!
    Sou usuário Uber e não tenho o que reclamar com o atendimento.
    Se por ventura um dia for mal recepcionado ou agredido de qualquer forma tomarei minhas medidas legais como é de direito de cada cidadão.

Deixe uma resposta