Justiça Popular impede homem de agredir uma mulher refuta teses esquerdistas

0
218

Eu não sei de maiores detalhes sobre este caso. Segundo o internauta Raphael Mendes, o evento ocorreu em Esteio, no RS.

Um sujeito agredia uma mulher negra.  Alguns homens brancos impediram a violência e deram uma surra no agressor.

Essa é a realidade do Brasil e de qualquer país civilizado do mundo. As pessoas geralmente protegem umas as outras mais por empatia genuína do que por guerras artificiais de classes.

Nenhum dos homens brancos quis saber se a vítima era uma mulher negra. A defenderam mesmo assim.

Assista:

Anúncios

Deixe uma resposta