Globo avacalha de vez e faz matéria sobre “homem assassinado ao tentar assalto no banco”

11
331

É muita galhofa dessa gente de esquerda encastelada na mainstream media. E dessa vez O Globo foi longe demais.

Na última quinta (30), eles fizeram uma matéria com o título: “Homem é assassinado ao tentar assalto em frente agência bancária”.

Não, não é gozação.

A matéria diz: “Um homem foi assassinado a tiros nesta segunda-feira (31) por volta das 13h em frente a uma agência bancária localizada na Avenida Barão de Gurguéia, zona Sul de Teresina. Segundo o delegado Francisco da Costa, o Baretta, três dos quatro disparos atingiram o tórax da vítima, que morreu ainda no local.”

Mais: “As investigações apontam que a vítima dos disparos estava tentando realizar um assalto na hora do ocorrido, quando foi surpreendido”.

Como é? Homem assassinado? Vítima? Desse jeito, só falta dizer que foi um “acidente de trabalho”.

O delegado conta: “Um senhor desceu de um carro, seguiu em direção a agência carregando uma bolsa com dinheiro quando foi abordado por dois homens em uma moto. O que estava armado desceu da moto e anunciou o assalto. O senhor soltou a bolsa no chão e quando o assaltante abaixou-se para pegar, foi surpreendido pelos disparos. As testemunhas disseram que o suspeito pelos disparos estava acompanhando o senhor, pois os dois saíram no carro logo depois”.

E a matéria segue chamando o bandido de vítima: “Ainda de acordo com o delegado, a vítima era morador do bairro Cabral e foragido do sistema prisional do Estado. A Polícia Militar solicitou acesso às imagens das câmeras do banco para continuar as investigações. O próximo passo é encontrar o companheiro do assaltante que estava com ele no momento do crime, bem como o suspeito pelos disparos”.

Aliás, o curioso é que o delegado chamou o bandido de suspeito e a matéria o chamou… de vítima.

O Globo perdeu todo e qualquer senso de limite.

Anúncios

11 COMMENTS

  1. Falta pouco tempo para o ladrão fornecer recibo do roubo para abater o prejuízo na declaração do Imposto de renda.
    Tem gente que vai achar normal o “empreendedor marginal” se legalizar.

  2. Estrupo n e doença n? e sim uma falta de respeito com o ser humano teria que ser punidos sim. Com regime fechado. Pessoas famosas se fosse com os seus filhos? Como seria a reação? N entendo pobre é rico são todos iguais n existe indiferença.

  3. A Globo já escancarou sua tendência deslavada para provocar o caos na sociedade, obedecendo aos princípios da cartilha comunista para tomar o poder atacando as instituições e ideais da sociedade livre. Estão em campanha agressiva para desestruturar o conceito de família e utilizar instrumentos para socializar crianças, inclusive com aceitação de pedofilia. É NOJENTO!

  4. Luciano, vc certamente sabe que o Departamento Jurídico de qualquer grande jornal sofre uma avassaladora quantidade de ações movidas por advogados espertos contra as citações do tipo BANDIDO MORTO POR POLICIAIS e que se transformam em gazua se a perícia policial identificar o tal bandido como praticante identificado de crime pela primeira vez. Como a citação do termo BANDIDO ocorria logo após o delito, os jornais passaram a identificar o meliante de forma genérica, – homem, cidadão, vítima etc., a fim de não abrir porta a acusações de dano moral etc. É dura a vida de editor. Não se trata de esquerda ou direita. É uma questão de cuidado empresarial. Jornal é empresa…

Deixe uma resposta