MEC merece aplausos pela escolha do tema de redação. E o truque de vagueza nem seria aplicável.

8
209

O tema da redação do ENEM, que ocorre hoje por todo o Brasil, foi este, conforme o Ministério da Educação em sua página no Facebook:

#Enem2017 | E o tema da redação do exame é: “Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil”. O texto deve ser dissertativo-argumentativo, com até 30 linhas, e ser desenvolvido a partir da situação-problema e de subsídios oferecidos pelos textos motivadores. Saiba mais: https://goo.gl/mxXrxi

Parabéns ao MEC pela escolha do tema, que foi anunciado assim:

Se o MEC merece aplausos pela escolha do tema (que de fato é urgente), fica a pergunta: como é que alguém poderia desrespeitar Direitos Humanos numa redação sobre o assunto? Talvez se alguém escrevesse que “surdo tem mais é que apanhar”, o que é absurdo.

Provavelmente se o governo ainda estivesse comandado por petistas, o tema de redação seria algo como a discussão da redução da maioridade penal. Aí quem pedisse a punição dos menores criminosos, provavelmente seria zerado a partir do truque de interpretação vaga dos Direitos Humanos.

Seja lá como for, a regra que permitia o uso do truque de vagueza nem teria aplicação neste ENEM, em razão da ótima escolha do tema. (Ponto ao Octávio Henrique por ter lembrado de como o tema foi muito bem escolhido)

Anúncios

8 COMMENTS

    • Claro que é para jovens, para todos eles.
      E os jovens deficientes auditivos que não puderam estudar na escola mais próxima de suas casas por falta de recurso ou profissionais que desse suporte?
      Ou esse assunto só tange a adultos por que os jovens que não tem deficiência alguma não tem necessidade de se preocupar com isso?
      Os jovens que nasceram surdos, dentre outras deficiências, se preocupam com isso e seus pais já se preocupam desde o nascimento.
      Por quê esse não é um assunto pra jovem que estuda Enem e que provavelmente já deveria ter aprendido Libras ou ter se comunicado pelo menos uma vez na vida com algum deficiente?

  1. Grande sacada do MEC.
    O nossos jovens são empoleirados. Podem perfeitamente falar sobre o assunto proposto. Convivem com deficientes auditivos dentro e fora da escola e percebem a dificuldade q existem.
    Desejo que das redações saiam excelentes propostas.
    Temos o INES q n dá conta de ensinar a todo mundo q que aprender libras.
    Que venham novas possibilidades para que possamos inserir os deficientes auditivos e que possamos nos comunicar melhor em libras.

Deixe uma resposta