Trump fala do herói que impediu que o massacre no Texas fosse maior: “Felizmente, outra pessoa também estava armada”

0
236

Um dia após um assassino ter matado 26 pessoas numa igreja do Texas, Donald Trump refutou a narrativa esquerdista que pensou em maquiar o evento para fazer uma propaganda desarmamentista.

Porém, desta vez, Trump não entrou em polêmica. Preferiu descrever o atirador como um “indivíduo muito perturbado”. O fez com razão.

“Temos um monte de problemas de saúde mental em nosso país, mas não é uma situação imputável às armas”, disse Trump durante entrevista coletiva em Tóquio, na primeira escala da sua viagem à Ásia. “Nossos corações estão partidos, mas em tempos sombrios, e estes são tempos sombrios, americanos fazem o que fazem de melhor: se unem. Damos as mãos uns para os outros. Nos solidarizamos e, em meio a lágrimas e tristeza, permanecemos fortes”

Trump ainda disse: “Felizmente, outra pessoa também estava armada e disparou na direção oposta à do atirador. De outro modo, a tragédia seria muito maior”.

O presidente comentava sobre um vizinho da Igreja, Stephen Willeford, que portava uma arma legal e disparou contra o terrorista (que portava uma arma ilegal), impedindo que ele matasse muitas pessoas a mais. Logo após o confronto, o terrorista fugiu num carro e bateu, morrendo em seguida.

Anúncios

Deixe uma resposta