O Randolfe que finge lutar contra a corrupção é aquele que faz narrativa contra a privatização

1
271

O senador Randolfe Rodrigues bolivarianos – hoje no Rede, mas é um ex-PSOL –  diz que o governo Temer é “o mais perverso em relação aos mais pobres e aos trabalhadores deste país”.

Porém, é difícil um governo ser mais cruel com os trabalhadores do que o de Dilma, que dobrou a taxa de desemprego.

Randolfe atacou, por exemplo, o Decreto Decreto 9.188/2017, que autoriza a privatização de empresas públicas.

“É, na prática, a morte do modelo de Estado Nacional que o Brasil levou quase 200 anos para constituir. Em uma canetada, o senhor Michel Temer escancara as portas para a privatização do Banco do Brasil e anuncia a privatização da Eletrobras. Ninguém ousou tanto”.

Bem, isso significa que se essas empresas forem privatizá-las, vai ser difícil utilizá-las para cobrar propina.

Os dois maiores escândalos de corrupção do mundo ocorreram em estatais brasileiras – Petrobrás e BNDES -, que são o sonho de consumo da extrema esquerda.

A morte dessa “República das Estatais” tem tudo para levar ao desespero a extrema esquerda que só pensa em meter a mão na cumbuca pública para financiar projetos totalitários de poder.

Esse mesmo senhor aparece na mídia se dizendo “representante da luta contra a corrupção”, mas não há luta real contra os corruptos sem um programa radical de privatizações, uma vez que a desestatização tira da bandidagem as maiores fontes de corrupção da história da humanidade.

Não dá para levar a sério “lutadores contra a corrupção” que sejam contra a privatização.

Anúncios

1 COMMENT

  1. O Randolfe, assim como a maioria da esquerda é completamente incapaz de associar este “modelo de Estado Nacional” com o cronysmo, a corrupção e o parasitismo que assola o governo, as estatais, as empresas, o funcionalismo público e a nação.Eles genuinamente acreditam que é só colocar seres angelicais no governo (na cabeça deles, estes seres angelicais seriam, adivinha, revolucionários de extrema-esquerda, óbvio) que a corrupção acaba. Enfim, nem vale a pena debater, é loucura mesmo.

Deixe uma resposta