Doutrinadores fazem campanha em ônibus em BH. Pergunta: quem está pagando?

5
216

Leio o seguinte no perfil de Flavio Simões Silva Araújo:

Militantes comunistas travestidos de professores e seus sindicatos milionários fazendo propaganda carissima em linhas de onibus em Belo Horizonte contra Escola sem Partido. Eles querem liberdade pra pregar a seita comunista deles em lugar de ensinar…Quem banca? #escolasempartido

É por isso que criei o conceito de “poder de arena” tempos atrás para explicar o “cui bono?” da luta dos doutrinadores.

“poder de arena” que significa a quantidade de tempo disponível para emitir uma mensagem de propaganda, multiplicado pelo número de pessoas que a receberão. Assim, imagine que  você tem uma hora para fazer propaganda e 10 pessoas para ouvir sua mensagem. Agora, imagine que você tem a mesma hora de propaganda, mas agora tem 100 pessoas ouvindo. Isso aumentou 10 vezes seu poder de arena.

O poder de arena custa dinheiro.

Agora imagine todas as horas/aula (multiplicado pela audiência cativa de alunos) utilizadas pela extrema-esquerda nas aulas de Humanas.

Quanto eles teriam de gastar para ter o mesmo poder de arena? 2 bilhões? 3 bilhões? Muito provavelmente seria um investimento nessa escala. Só para se ter uma ideia, o fundo partidário – para todos os partidos – está na casa de 1 bilhão de reais.

Agora é hora de seguir o dinheiro e ver quem está pagando essas propagandas em Belo Horizonte (MG).

Anúncios

5 COMMENTS

  1. Esse doutrinadores destruíram a educação no Brasil e várias gerações. Crime de lesa-pátria saída da boca dos próprios petistas no post acima. Deveriam estar presos.

  2. Graças ao governo Temer o imposto sindical foi instinto e acabou o sustento de comunista vagabundo as custas do trabalhador. Bolsonaro em 2018 vai extinguir sindicatos pelegos que defende mais partido político do que trabalhador.

Deixe uma resposta