Justiça bloqueia R$ 155 mi de ex-presidentes da Petrobrás e sua turma. Mais um motivo para vender.

1
172

A Justiça Federal do Mato Grosso do Sul deferiu pedido do Ministério Público Federal e expediu liminar decretando a indisponibilidade de bens móveis e imóveis dos ex-presidentes da Petrobras José Sérgio Gabrielli de Azevedo e Maria das Graças Silva Foster, de outros seis ex-diretores da Petrobrás, das empresas Galvão Engenharia e Sinopec Petroleum do Brasil, e dos seus representantes legais, no valor de R$ 155 milhões.

As informações foram vistas no site do Estadão, após terem sido publicadas no site da Procuradoria da República no Mato Grosso do Sul.

Muito justo.

Mas a questão é: por que Gabrielli e Graça puderam realizar tanta arruaça? Será que poderiam realizar tamanho fuzuê em empresas privadas?

Muito difícil, principalmente depois dos controles de governança corporativa estabelecidos após o escândalo da Enron.

Mas esse tipo de controle não vale para as estatais, que apenas servem a jogos políticos, já que não possuem “um dono”.

É claro que o momento exige uma campanha do tipo “privatização contra a corrupção”.

Se dois ex-presidentes – nomeados por petistas – estão tiveram bloqueados R$ 155 milhões, o sinal é claro: já passou da hora de privatizar a Petrobrás.

Anúncios

1 COMMENT

  1. O LULA ESTÁ COM AZAR MESMO ESTÁ VINDO À TONA DENOVO A FORTUNA QUE A SUA ASSERO ROSEMARY LEVOU PARA SER DEPOSITADO NUM BANCO DE PORTUGAL!
    Alguém se lembra daquela mala cheia de dinheiro que a Rosemary levou para ser depositada em um Banco Português, a fortuna era equivalente a 25 milhões de euros. Na época foi um escândalo, mas como todo mundo estava comprado no governo do Lula, o caso foi abafado e não se falou mais na tal fortuna de 25 milhões de euros levado por Rosemary para ser depositado no banco de Portugal. Mas para o azar do Lula o caso está vindo à tona outra vez. Na época que a Rosemary levou a mala com a fortuna de 25 milhões de euro para Portugal, ela era assessora de Lula e por isso ela possuía passaporte diplomático e tinha autorização para transportar mala diplomática. Este Banco em Portugal, o BES (Banco Espirito Santo), decretou falência recentemente e os auditores portugueses buscam o credor que é dono de uma fortuna de R$ 153 milhões numa conta jumbo, onde o nome do titular é codificado. Nas investigações os procuradores encontraram a fortuna depositada numa conta ligada a políticos brasileiros. Agora ninguém sabe de quem é a tal fortuna. É muito fácil de resolver essa questão, já que não aparece o dono da conta, é porque este dinheiro foi desviado do setor público brasileiro. Para resolver esta questão é só o governo solicitar ao governo Português a repatriação desta fortuna, é devido à situação econômica do país, por causa das roubalheiras que houve nos treze anos dos governos do PT, esta fortuna irá contribuir e muito com o erário.

Deixe uma resposta