Caio Blinder ofende a Polônia e toma lapada do Embaixador do país no Brasil

12
548

Amigo de Guga Chacra, o jornalista Caio Blinder – conhecido pelo papelão que fez antes da derrota de Hillary ao comemorar antecipadamente e se dar mal – resolveu atacar os poloneses em um tuíte repugnante.

Veja:

Abaixo está a resposta humilhante que ele tomou de Andrzej Braiter, embaixador polonês:Caio Blinder e Guga Chacra são vergonhas para esta nossa nação. Não nos representam de jeito algum.

Anúncios

12 COMMENTS

  1. Ouvia o Caio Blinder na JP de manha cedo. Todos os dias inventava alguma coisa contra o Trump. O Caio tentava impichar o Trump todos os dias obsessivamente. Esse nao é jornalista, é militante político. O mais surpreendente é que o Caio é judeu. Defende o povo que quer exterminar a sua raça. Cada povo tem seus traíras. Nunca me esqueço da cara dos quatro ou cinco do Manhattan Connection o dia da vitória do Trump.

  2. Antes da internet, pseudojornalistas atacavam, mentiam etc. Fabricavam notícias (hoje chamada de “fake news”) e a única coisa que restava era mandar uma carta de indignação que sequer era respondida. Hoje, no mundo tecnológico, qualquer um deles que quiser se aventurar a enfrentar o mundo real, e não aquele mundo particular das redações, estará sujeito a passar a vergonha. Acabou aquela época das cartas ignoradas; acabou a militância travestida de jornalismo. Vivemos a época que a máscara desses tais “jornalistas” caiu: são preconceituosos,pois acham que nenhum de nós pode tecer qualquer comentário, porque não somos “intelectuais” iguais a eles; são censores da sociedade, pois tentam empurrar a agenda esquerdopata, a qual lobotomizou suas mentes ao ponto de sedimentar o que sobrou, cerceando a capacidade de pensar, impedindo reconhecer o erro e pedir desculpas; ao contrário, se acham no direito de atacar uma nação. Talvez, nesse episódio, eles não pediram desculpas porque uma mentira contada por eles cai por terra: a de que Hitler era de direita. O regime nazista era de esquerda, logo, pode-se entender o ódio da Polônia.

  3. Quem sabia tratar esse Caio Blinder era o Paulo Francis.. um esquedinha de merda.
    Estao putos com a Polonia e Hungria porque ambas nao aceitam as ordens de Merkel para que escancarem suas fronteiras para a turba de imigrantes , que ela mesmo convidou.

  4. Antes da internet, pseudojornalistas atacavam, mentiam etc. Fabricavam notícias (hoje chamada de “fake news”) e a única coisa que restava era mandar uma carta de indignação que sequer era respondida. Hoje, no mundo tecnológico, qualquer um deles que quiser se aventurar a enfrentar o mundo real, e não aquele mundo particular das redações, estará sujeito a passar a vergonha. Acabou aquela época das cartas ignoradas; acabou a militância travestida de jornalismo. Vivemos a época que a máscara desses tais “jornalistas” caiu: são preconceituosos,pois acham que nenhum de nós pode tecer qualquer comentário, porque não somos “intelectuais” iguais a eles; são censores da sociedade, pois tentam empurrar a agenda esquerdopata, a qual lobotomizou suas mentes ao ponto de sedimentar o que sobrou, cerceando a capacidade de pensar, impedindo reconhecer o erro e pedir desculpas; ao contrário, se acham no direito de atacar uma nação. Talvez, nesse episódio, eles não pediram desculpas porque uma mentira contada por eles cai por terra: a de que Hitler era de direita. O regime nazista era de esquerda, logo, pode-se entender o ódio da Polônia

    – (2)

    e AO COLEGA EDSON, a questao é que a maioria acessa de smartphones e preferem nao escrever, eu particularmente, prefiro comentar quando estou no PC.

Deixe uma resposta