Bolsonaro deveria ficar de olho nos frames da manutenção do Ministério do Trabalho

Na semana passada, rolou a notícia de que Jair Bolsonaro iria acabar com o Ministério do Trabalho. Revi o histórico e pude notar que Bolsonaro disse “o Ministério do Trabalho vai ser incorporado a algum ministério”.

O problema é que muitos de seus apoiadores nas redes sociais sairam comemoram “o fim do Ministério do Trabalho”. E foi assim que o frame pegou, soando muito positivo ao presidente eleito.

Nesta terça, de acordo com O Antagonista, Bolsonaro declarou: “Vai ter Ministério do Trabalho, mas junto com outra pasta.” O site lembrou, corretamente, que “anteriormente, o presidente eleito já havia afirmado que o ministério seria unificado com outra pasta”.

“Eu não sei como vai ser, está tudo com Onyx Lorenzoni (futuro chefe da Casa Civil) e mais algumas pessoas que trabalham nessa área, e temos tempo para definir”, disse Bolsonaro, que também afirmou que a pasta do Trabalho “não vai ser secretaria”.

Até aí tudo bem, mas o problema é que os frames do “recuo” estão pegando.

O Blog do Esmael (petista até a medula) postou o seguinte:

Não só neste, como em outros meios petistas pela rede, vemos a tentativa de impor o frame de “recuo” de Jair Bolsonaro. Mas o problema é que um dos símbolos principais de Bolsonaro na campanha foi a firmeza. Assim, mesmo que não tenha ocorrido um recuo, a manutenção do frame de “recuo” pode ser perigosa.

Talvez uma maior coordenação da campanha com as redes sociais podem ajudar a evitar a criação de falsas expectativas, o que muitas vezes ajuda na campanha, mas pode ser prejudicial após seu término.

1 comentário em Bolsonaro deveria ficar de olho nos frames da manutenção do Ministério do Trabalho

  1. Bom dia.
    Estou procurando o textointrodução ao controle de frame e não encontro. 😬
    Foi deletado? =/

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: