Mais trecho inédito: sobre uso de pseudônimo e o livro “Liberdade ou Morte”

Em relação à entrevista ao Profissão Repórter, da Rede Globo (no mês de julho), segue mais um trecho, do início da entrevista, onde explico a questão do pseudônimo e falo sobre o livro “Liberdade ou Morte”.

Antes, é bom que fique claro: claro censura está no discurso da esquerda ocidental principalmente após Herbert Marcuse, que nos anos 60 sugeriu a “tolerância libertadora”, que significa “intolerância às opiniões de direita, e tolerância com as opiniões de esquerda”.

Mas o que eu abordo é o fenômeno mais recente de transformar a censura em projeto praticamente declarado em público.

Veja abaixo:

O trecho abaixo, divulgado segunda (12/11), mostrava o aviso para o repórter de que eu iria ensiná-lo sobre um método da guerra política em “real time”:

A seguir vemos outro trecho do vídeo (com 15 minutos) divulgado também em 12/11, em que aplico o método pela primeira vez, expondo a hipocrisia das organizações Globo e expondo uma omissão de fatos vergonhosa:

Este é o primeiro vídeo que havia sido divulgado, em meados de julho, em que havia uma outra aplicação do mesmo método:

1 comentário em Mais trecho inédito: sobre uso de pseudônimo e o livro “Liberdade ou Morte”

  1. Liberdade, é poder passar a mão na bunda do guarda.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: