Mídia tomou tombo feio no caso Mozart Neves. Entenda a dinâmica.

Alguns setores da mídia – em especial a grande mídia – estão tomando uma surra na guerra política há meses. Isso acontece principalmente porque não entenderam o contexto atual da infowar onde todo evento é objeto de combate.

Se tivessem prestado atenção no que aconteceu nos Estados Unidos, saberiam que as informações são usadas para despistar inimigos em uma cadeia de desinformação contínua.

Hoje vimos a grande mídia noticiar que Jair Bolsonaro teria escolhido Mozart Neves como seu Ministro da Educação (seria uma indicação de Viviane Senna).

Esse não foi o único meio a noticiar. O Catraca Livre também o fez:

Vários outros órgãos noticiaram, tanto na grande mídia, como na blogosfera de esquerda e até em sites da direita liberal. Enquanto isso, alguns sites (alguns deles apoiadores do governo) nada falaram de início. Foram espertos. Ou tinham informações privilegiadas.

Mas até mesmo alguns sites apoiadores caíram na pegadinha, o que dá a entender que um suposto vazamento atingiu apenas alguns, enquanto outros se precaviam.

O Antagonista publicou:

O Terça Livre, que sempre fez campanha por Jair Bolsonaro, já havia publicado também:

Como se nota, parece que há uma disputa interna por informações confiáveis. Alguns setores recebendo informações enviesadas, enquanto outros são induzidos ao erro, podendo ser expostos depois como produtores de fake news.

Essa é uma dinâmica normal nas guerras de poder, mas parece que vai se intensificar no novo governo, mais inspirado nas guerras de informações entre governo e mídia que tem ocorrido no governo Trump.  Se a mídia não entender essa dinâmica, pode cair em pegadinha mais vezes.

Que fique claro: isso vai ocorrer outras vezes. E pode até ser que Jair Bolsonaro escolha Mozart Ramos. O que definirá isso é o cálculo político. O que importa é que a mídia confirmou um nome que não estava confirmado. A dinâmica desse tipo de situação permite suspeitar que a mídia recebeu um vazamento “pegadinha”, apenas para ser humilhada posteriormente.

Para quem pôde humilhar a mídia, o que vale é a bola na rede. Que fiquem mais espertos na próxima.

Twitter: https://twitter.com/lucianoayan

Facebook: https://www.facebook.com/ceticismopoliticosc/

3 comentários em Mídia tomou tombo feio no caso Mozart Neves. Entenda a dinâmica.

  1. Luciano, você ainda tá nessa de tentar convencer os seus leitores de que a mídia americana é contra o Trump?

    A mídia americana não é contra o Trump, Luciano!

  2. "Nisto" a gente esta á frente dos USA. // 22 de novembro de 2018 às 12:47 pm // Responder

    Aqui a mídia (TV) já está totalmente desmoralizada; faça seu próprio teste, pergunte para pessoas comuns sobre a credibilidade (falta) dos “jornalistas brasileiros”.

  3. A.N Não gosta de comentarios ???. // 22 de novembro de 2018 às 11:55 pm // Responder

    Até “era” pro A.N ser o “boca aberta” (comunicação) do Bolsonaro. Mas eu mandei esse link pro Donald Trump, PS: Lembro que “pedi” para o A.N não publicar um comentário (e o democrata MALANDRO publicou, só porque ofendia um desafeto dele). https://www.youtube.com/watch?v=aVP16C2GdbM

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: