Paulo Guedes dá sinal positivo ao criar Secretaria das Privatizações

O Diário do Poder diz que o economista Paulo Guedes – confirmado para comandar o super Ministério da Economia, que deve reunir Fazenda, Planejamento e Indústria, Comércio Exterior e Serviços -, confirmou ontem (20) que será criada uma Secretaria de Privatizações.

A atuação deve se iniciar em meados de 2019, embora Guedes não tenha fornecido detalhes sobre a secretaria, vinculada diretamente ao Ministério da Economia. O órgão deve acelerar o programa de desestatizações.

Até o momento, nota-se que Bolsonaro tem mantido coerência com o discurso de campanha, afirmando que o processo de privatizações será sustentado em um plano específico e bem definido. Algumas pessoas ainda tem medo de que o programa seja interrompido, por pressão de setores estatizantes, mas parece que Guedes segue bem forte.

A ideia de falar em privatizar a Petrobras apenas “em parte” pode incomodar aos mais puristas, mas o fato é que já não se trata mais uma das principais fontes de corrupção da era petista como vaca sagrada. Já é um avanço.

Se Paulo Guedes realmente está comprometido com as privatizações (como demonstra estar), precisa de alguém sob contínua pressão para que elas aconteçam. Sem isso, os jogos de interesses podem jogar o assunto em segundo plano.

Já vi gente dizendo que criar uma secretaria é “mais estado para dizer que vai diminuir estado”, mas isso é purismo infundado. A existência de uma secretaria pode botar um nome em holofote (o responsável pela pasta), que pode sempre ser pressionado pro aqueles defensores da privatização. Neste caso, é bom sinal.

Twitter: https://twitter.com/lucianoayan

Facebook: https://www.facebook.com/ceticismopoliticosc/

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: