Anúncios

NOVO manda bem e propõe fim do fundo partidário

Para quem faz análise política, não há coisa melhor do que poder expor seus interesses e avaliar se tudo que você escreve é coerente com o que é dito.

Eu sempre disse que estava interessado na diversidade dentro da direita, ou seja, com espaço para liberais e conservadores – que se tornaram vozes minoritárias dentro da direita -, junto a reacionários, neoconservadores e outros setores.

Algumas pessoas falaram que isso seria “dividir a direita”. Mas, ao contrário. No entendimento de que é importante a diversidade – até para evitar o autoritarismo -, é essencial que todos os setores existam e possam se manifestar.

Mesmo assim, grupos como MBL e o partido NOVO tem sido vítimas de campanhas sistemáticas oriundas do setor neoconservador, que não admite qualquer coexistência, e só pensa pela lógica da submissão.

Tanto que alguns criaram a tese de que “João Amoedo foi covarde” por não ter abandonado sua candidatura, em favor de Jair Bolsonaro. Claro que nunca passou de tática de intimidação.

Era mais ou menos assim:

– Vou invadir aí!
– Tenta invadir, oras.
– Vou tocar o terror em tudo.
– Tente tocar o terror e veja o que acontece. 
– Vou destruir tudo ao seu redor. 
– Estou esperando.
– Não vai se render não?
– Não. 
– SEU COVARDE!

Na verdade, tanto o MBL como o NOVO foram corajosos ao resistirem, cada um à sua maneira, e buscarem manter certa independência.

Seja lá como for, uma das principais cabeças do NOVO na nova Câmara é Marcel Van Hatten, que disse, ao Boletim da Liberdade: “Primeira proposta da bancada do NOVO será para extinguir fundo partidário”.

Ou seja, uma proposta aderente aos valores liberais, que só pôde surgir a partir de um partido que não se submeteu, até porque aquele que se submete tem que abandonar seus valores.

Isso mostra a importância da existência da diversidade na direita. Veremos como vai reagir o PSL.

Twitter: https://twitter.com/lucianoayan

Facebook: https://www.facebook.com/ceticismopoliticosc/

Anúncios

1 comentário em NOVO manda bem e propõe fim do fundo partidário

  1. Sonho de uma noite de verão não é mesmo? Talvez quando as galinhas criarem dentes o miliinario e perverso fundo partidário seja extinto, não e mesmo?

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: