Anúncios

Recuo: Salles diz que Brasil vai ficar no Acordo de Paris

Em 25 de outubro, ainda em campanha, Jair Bolsonaro havia anunciado condições para que o Brasil ficasse no Acordo de Paris.

Em 29 de novembro, o presidente da França, Emmanuel Macron, disse que a possibilidade de seu governo apoiar o acordo comercial entre a União Europeia (UE) e o Mercosul dependia da posição do presidente eleito, Jair Bolsonaro, sobre o Acordo Climático de Paris.

“Não podemos pedir aos agricultores e trabalhadores franceses que mudem seus hábitos de produção para liderar a transição ecológica e assinar acordos comerciais com países que não fazem o mesmo. Queremos acordos equilibrados”, disse Macron, sem citar diretamente as declarações contra o Acordo de Paris feitas por Bolsonaro.

Mas, agora, conforme lemos na Exame, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, afirmou que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) concordou em manter o Brasil no Acordo de Paris.

Salles reconheceu que há oposição ao acordo climático dentro do governo, mas que, “por ora, a participação do Brasil está mantida”.

Salles disse que a decisão foi tomada na semana passada. No entanto, houve críticas de membros do governo.

Bolsonaro já disse que defendia a saída do País do acordo, mas depois recuou e prometeu lutar por mudanças no texto.

Mas Salles não detalhou as mudanças a serem propostas: “As metas de redução de emissão, que o Brasil e os outros países concordaram, estão OK. O problema é como você internaliza esses princípios e estes valores na legislação do País. A nossa única preocupação é se esta legislação restringe a liberdade e a ação de empreendedorismo e a gestão do território. Vamos estar muito atentos a isso”.

Cadê a clareza ao dizer o que seriam as condições necessárias. Numa boa: recuos assim não pegam bem.

Tudo bem que é fácil, na era da lacração, dizer que “vamos exigir condições para ficar” ou “se não mudar, pulamos fora”, mas, como tempo, isso acaba enchendo a paciência das pessoas.

Aliás, para quem disse que foi jogada de mestre a ameaça de saída, agora vamos ver se dizem que é jogada de mestre o recuo.

Seja lá como for, estão vendo como a vida não é tão fácil como no mundo de lacração de Internet?

Em tempo: não vejo problema algum em permanecer no Acordo de Paris.

Twitter: https://twitter.com/lucianoayan

Facebook: https://www.facebook.com/ceticismopoliticosc/

Anúncios

2 comentários em Recuo: Salles diz que Brasil vai ficar no Acordo de Paris

  1. Lacração? Isso é termo esquerdoso que não deve ser usado contra direitistas. Fale em bravatas, fanfarronices etc. mas evite escrever como um adolescente maconheiro, talquei?

  2. Isso faz parte do jogo oculto da política, Luciano. Boçalnaro para chegar onde chegou teria que beija a mão dos globalistas sionistas. É claro que nesse processo ele deverá ceder e fazer a vontade dos patrões em muitos pontos.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: