Anúncios

Nem Soros, nem Bannon. Aqui é Brasil!

Teve gente que ontem ficou meio chateada com o post mostrando como foi deplorável que o Sr. Steve Bannon tivesse metido o bedelho no trabalho de Paulo Guedes no governo Jair Bolsonaro.

O mais bizarro é que já teve figurinha dizendo que “criticar a frase de Bannon é causar intriga no governo”. Ué, então o cara está assumindo que Bannon já é parte do governo?

Mas, na verdade, essa é apenas uma expectativa de alguns espertinhos.

O fato é que o Brasil, se adotar as regras do livre mercado, vai priorizar o melhor negócio para a nação. Isto é, temos muito mais opções de negócio.

Mas é claro que tem uma turminha que se ajoelha para os Estados Unidos, chegando ao ponto de louvar Steve Bannon como se fosse um Deus. Detalhe: o sujeito já foi até colocado para fora da equipe do governo Trump.

Um dos “modelos” de ação para Bannon é a Hungria, de Viktor Orbán, que não passa de uma Venezuela com a chavinha virada (em termos de liberdade). Já existe até restrição à atividade de imprensa por vias da censura sutil.

O detalhe é que a Hungria é um país de 10 milhões de habitantes. Bem diferente é o Brasil, que hoje se tornou um país destacado na economia mundial. Tentar nos transformar em “colônia” dos EUA é ofender nosso povo.

Dizem que é “para lutar contra George Soros”. Mas por que não lutar contra ambos? Será que temos que sempre agir como servos de um ou de outro? Creio que o Brasil já tem potencial para decidir seu destino.

Twitter: https://twitter.com/lucianoayan

Facebook: https://www.facebook.com/ceticismopoliticosc/

Anúncios

11 comentários em Nem Soros, nem Bannon. Aqui é Brasil!

  1. Concordo com você, os interesses do Bannon não são os mesmos interesses dos liberais-conservadores do Brasil, pessoal precisa ter bom senso

  2. Eu concordo que o Brasil deva negociar com todos. Com os EUA, a China, a Europa, o Japão, Israel … Mas, não dá pra ficar confortável com a China, pra achar que ela é um país como outro qualquer e que, por isso, quer somente fazer negócios. A China é um imenso cativeiro. Creio que é necessário cobrar mais inteligência e astúcia de nossos representantes no que diz respeito a essas relações internacionais.

  3. O liberal Luciano adotando uma postura nacionalista é hilário.

  4. Colônia submissa é exagero, basta ver os casos da Alemanha, Itália, Coréia do Sul e Japão, países que se tornaram Países Desenvolvidos sob as asas Americanas, e bases militares inclusive.
    O problema do Brasil é o excesso de Socialismo e sua recusa em evoluir, pura e simples.
    Muitos sem perceber foram contaminados pela manipulação esquerdista, que como você sabe, sempre fazem uso de simbolismo de direita em seus discursos visando induzir os incautos a agirem inconsequentemente a favor da agenda esquerdista.

    • O Brasil é um país pobre. Países assim viram colônias para serem explorados.

      • O Brasil NÃO É um país Pobre, é um país em desenvolvimento, e temos muitas pessoas de talento capazes de criar e outras para ajudar a guiá-lo, você é uma delas.
        A Colômbia se tornou uma colônia americana com soldados gringos por lá?
        Acho que os colombianos estão bem melhores que nós, nem estão em crise econômica.
        Os países que citei é que estavam pobres devido à guerra, devastados, inclusive o Japão levou duas bombas nucleares, e agora são potências econômicas,

        Não é necessário temer Submissão brasileira aos americanos, não haverá.

        O que muito eles sempre pedem ao governo brasileiro é o que nós deveríamos fazer naturalmente, ou seja, aumentar a segurança e proteger melhor nossas informações sensíveis, que não podem ser entregues criminosos ou a terroristas, principalmente esses de esquerda ligados ao PT.

      • Eu entendo que se fizermos o melhor negócio, isso será bom.

    • Falou tudo. Parabéns!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: