Após demissão atrasada, Bolsonaro elogia Bebianno

Como falamos hoje, o primeiro papelão do dia foi não ter encontrado a exoneração do ministro Gustavo Bebianno no Diário Oficial. Se já estava tudo acertado desde sexta-feira, o que explica o atraso? Alguma negociação? Medo? Nesse caso, é medo do que?

Seja lá como for, o vice Hamilton Mourão avisou, ainda pela manhã, que a demissão não passaria de hoje. Parece mais um caso em que o General tem que aparecer para arrumar a bagunça do Capitão que fez lambança.

O fato é que no fim da tarde, Bebianno finalmente foi demitido. Mas a demora já é um queima-filme por si só, pois se as milícias virtuais garantiram que ele era um traidor, a tolerância não se justifica. Andreazza pergunta: “A demora sugere algum grau de negociação. Houve?”.

Se é para piorar o cenário ainda mais, no fim do dia, Jair Bolsonaro gravou um vídeo… elogiando Bebianno, após falar da demissão. Se é um traidor, por que mereceu elogios?

Toda a narrativa das milícias virtuais foi por água abaixo, pois elogios a traidores não combinam. Ao mencionar que Bebianno foi importante para a campanham, quebrou mais uma narrativa das milícias virtuais, que afirmavam que Bolsonaro se elegeu sozinho, sem depender de Bebianno.

Eu já nem vou mais chamar de erro, mas sim sequências de atos de alto risco para quem quer brincar de desgoverno

  1. Filho vandor áudio de Bebianno em vez de se resolver tudo diplomaticamente
  2. Acusar Bebianno de mentiroso em vez de se certificar se ele tinha ou não tinha as gravações das conversas
  3. Demorar para resolver o caso em vez de demitir de imediato
  4. Deixar ser divulgado que Bebianno não mais seria demitido em vez de ter resolvido tudo de vez
  5. Não publicar a demissão logo na segunda pela manhã em vez de garantir que tudo apareceria no Diário Oficial (o resultado é que todo mundo pode especular durante todo o dia sobre possíveis negociações)
  6. Publicar vídeo elogioso a Bebianno no fim da tarde para comentar a demissão (atrasada) e refutar várias narrativas das milícias virtuais, que alegava que o ex-aliado era traidor, dentre outros epítetos pouco elogiosos, em vez de ter feito isso logo antes do item (1)

Não bastasse tudo isso, ainda diz, no vídeo, que a decisão foi “tomada na data de hoje” (18/02), refutando qualquer afirmação anterior dizendo que a decisão já havia sido tomada, ou seja, deixando claro que a própria decisão foi atrasada mesmo

O Sr. Jair Bolsonaro abusou da irresponsabilidade. Alguém tem que puxar a orelha deste marmanjo de 66 anos, pois já passou da idade de ficar brincando com coisa séria.

Assista:

Twitter: https://twitter.com/lucianoayan

Facebook: https://www.facebook.com/ceticismopoliticosc/

4 comentários em Após demissão atrasada, Bolsonaro elogia Bebianno

  1. “Modus operandi” clássico dos Bolsonaro quando falam ou fazem merda.publicar um videozinho tentando se explicar pra aplacar a fúria do gado…. nada de novo no front.

    • O pior de tudo é que esses OTÁRIOS dos bolsominions além de acreditarem em todas as asneiras que o caipira e seu clã falam, ainda passam pano que é uma beleza para todas as cagadas do Bolsonazi.

  2. Sou grata ao Ceticismo Político, pois aprendi muito com seus ensinamentos. Durante o processo de impeachment de Dilma, foi com o Ceticismo Político que aprendi a me defender dos ataques de “amigos” e conhecidos petistas, que diziam não gostar do PT mas defendiam todos os criminosos petistas. Então, sou grata. Mas gostaria de fazer um alerta: penso que atualmente, nas questões que envolvem o governo Bolsonaro, o Ceticismo está abandonando a análise pura e está fazendo críticas, cada vez mais ácidas, sarcásticas. Posso estar enganada, mas é o que me parece. Talvez vocês precisem se distanciar um pouco e tentar ver além, como costumavam fazer. Abraços.

  3. Quem tem cu tem medo. O Gustavo Bebianno sabe mais do Bolsonaro do que ele próprio. Ele precisa ficar fazendo essa média com o cara, para o Bebianno não entregar para a imprensa todos os pobres desse incompetente do Bolsonazi e seus filhos mimados e birrentos. Dizem que ele pode até confirmar que existe de fato um romance homossexual entre o Carluxo(Carlos Bolsonaro) e seu primo Léo Índio.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: