Doideira: Moro nomeia Ilona Szabó para Conselho

Agora chegamos na esfera do surreal em um governo que resolveu entrar na fase de balões de ensaio decididamente radicais. Porém, a recomendação é que não se coloque nitroglicerina dentro dos tubos.

Seja lá como for, a piração do dia é a nomeação da militante de extrema esquerda Ilona Szabó para o Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária.

Inicialmente como suplente do Conselho, a figura terá mandato de dois anos, como ocorre com os demais conselheiros nomeados. Recomenda-se dar uma lida na Portaria 173/2019. Infelizmente, não é um pesadelo. É verdade. Leia:

O MINISTRO DE ESTADO DA JUSTIÇA E SEGURANÇA PÚBLICA, no uso de suas atribuições e tendo em vista o disposto no art. 63 da Lei nº 7.210, de 11 de julho de 1984, e de acordo com o artigo 2º do anexo do Regimento Interno aprovado pela Portaria Ministerial nº 1.107, de 5 de junho de 2008, resolve

Art. 1º Designar para compor o Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária, para mandato de dois anos:

I – na qualidade de membro titular:

a) Rodrigo Sánchez Rios;

b) Walter Nunes da Silva Junior;

c) Paulo Eduardo de Almeida Sorci; e

d) Danilo Pereira Junior.

II – na qualidade de membro suplente:

a) Gilmar Bortolotto;

b) Ilona Szabó de Carvalho;

c) Pery Francisco Assis Shikida;

d) Wilson Salles Damázio; e

f) Aléssio Aldenucci Junior.

Art. 2º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.

E vocês acharam que eu estava de zoeira, não é mesmo?

A ficha corrida de Ilona Szabó é digna de alguém que integraria um governo de pessoas como Marcelo Freixo, Luciana Genro, Fernando Haddad e afins. É aquele pessoal que faz parte da esquerda caviar, embora menos truculento do que pessoas como João Stédile e Gleisi Hoffmann, mas exatamente por isso mais perigoso em termos de debate público, pois aparentam uma moderação que não possuem.

É de se imaginar se ela concorda ao menos com um dos pontos da agenda do governo para a Segurança. Eu duvido. Senão vejamos: ela defende o desarmamento, legalização das drogas e se posiciona contra a redução da maioridade penal.

O currículo de Ilona inclui a direção executiva do Instituto Igarapé, ONG financiado pela – que surpresa – Open Society, de George Soros. O perfil vai naquele jeitão que você já sabe. Gente que costuma ser elogiada por Mídia Ninja, Quebrando o Tabu…

Certamente, essa é a nomeação mais maluca dos ministérios do governo Jair Bolsonaro até agora.

O que falta agora? Nomear Pablo Ortellado para a Secom? Nomear Leonardo Sakamoto como porta-voz?

É preciso reverter isso aí, pois há muitos pontos de confusão e riscos advindos da participação de alguém em tal nível de divergência quanto ao programa aprovado nas urnas.

Assim fica difícil, viu…

Em tempo: Moro ainda tem lenha para queimar e merece certo voto de confiança, mas ainda fica por explicar essa nomeação. Ademais, é bom saber se o Sr. Jair Bolsonaro aprova isso. Independentemente da resposta, essa nomeação ainda vai dar o que falar.

Twitter: https://twitter.com/lucianoayan

Facebook: https://www.facebook.com/ceticismopoliticosc/

10 comentários em Doideira: Moro nomeia Ilona Szabó para Conselho

  1. Tudo bem que ela seja de esquerda, mas mesmo assim continua sendo uma especialista em segurança pública e drogas…

  2. Tá fazendo tempestade em copo dágua!! Tem gente perto do Bolsonaro que juram concordar com tudo, mas que devem ser mais perigosos do que a Illona. Moro conseguiu ver o que os lhos sectários e limitados jamais verão.

  3. “Caixa 2 não é crime” disse Sérgio Moro na semana passada.

    Parabéns pelo governo que VOCÊS elegeram.

  4. Nomeação adequada. Ilona é competente

  5. Mas foi o próprio Moro que escolheu ela? Por algum motivo ele tinha (e tem) que aceitá-la? Eu esperava o Benê Barbosa no governo Bolsonaro, não a Ilona Szabo!

  6. Observando Moro, vê-se que ele é esquerdista. Fato! Ele é muito perspicaz e inteligente. Devemos ficar de olho e atento para qualquer mudança para uma agenda mais frouxa pra corrupção ou desarmamento. E olha que na lei anticrime dele, crimes por arma de fogo é mais pesada. Espero que seja pesada pra homicidas e não pra quem praticou legitima defesa. A ver…

  7. “Sobre a nomeação de Ilona Szabo: Ela foi indicada pelas ONGs como “membro da sociedade civil” para compor um conselho sobre política penitenciária subordinado ao Ministério da Justiça. Esses conselhos foram criados durante o governo Lula. Em alguns casos, leis inteiras foram redigidas de ponta a ponta para que isso fosse possível. Tais conselhos são a forma que a “intelligentzia” petista encontrou para manter o PODER mesmo sem ter a representatividade formal, independentemente da orientação do governo, e já prevendo uma eventuial administração oposicionista. Nas internas dos DCEs e fóruns de debates “revolucionários”, o nome disso é revolução continuada. Todos esses conselhos, inclusive o CNJ e o CNMP, devem ser extintos por inúteis e por não passarem de uma forma da burocracia de esquerda manter o poder, subjugando o Estado aos seus objetivos, nada mais.
    José Dirceu sempre soube que o poder não depende dos cargos aparentes e por isso disse que as esquerdas tomariam o poder, mesmo sem ganhar a eleição. (Embora minha leitura seja diferente: Eles MANTIVERAM tudo o que já possuíam e mesmo sob o governo Bolsonaro, estão se esmerando em acumular mais autoridade e em combater o presidente de dentro da máquina pública)
    Agora que você já sabe disso, pode continuar chamando o Moro de vendido. Ele não vai pedir demissão, devido à sua raiva patriótica e um tanto equivocada, no entanto.
    De nada” Texto postado no Face, na página de Maurício Alves

  8. Aitofel De Souza Albafica // 27 de fevereiro de 2019 às 8:29 pm // Responder

    A Madalaine Lackso tem informações bem interessantes do por que Moro a escolheu.

  9. Francisco Martins de Souza Varajão // 27 de fevereiro de 2019 às 10:18 pm // Responder

    Não sei por que reclamam o fato de Sergio Moro ter nomeado uma pessoa de viés de esquerda. Vamos deixar as coisas acontecerem e então sim, criticar ou não se for o caso. Chega de intolerância.

  10. Pq uma voz discordante com a conpetencia dela não pode ocupar o cargo?????. O contraditório é necessario na construção de um país. Só quer vaca de presepio? A mulher é referência internacional. O governo só quer gente medíocre

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: